TOMAR OU NÃO A VACINA DA GRIPE SUINA?

Tomar ou não tomar a vacina contra o virus da Influenza A (H1N1)? 
Desde que o surto da gripe suína se tornou uma "breaking news" tem havido pouca cobertura sobre a suspeita de que o virus dessa influenza possa ser originário de um subproduto da ganância. Ou seja, trocando em miúdos, esse virus pode ter sido criado por laboratórios em comum acordo com um grupo extremamente poderoso e secreto ou vários grupos interligados, a fim de redução da população mundial (meios utilizados por elites globais para controle populacional).
 
A Redução populacional utilizada pela elite global é utilizada para manter o equilíbrio entre o homem e o ecosistema e vem sendo utilizado ao longos de centenas de anos para se atingir "metas criminosas", sempre visando potencializar os lucros, o controle de recursos naturais como a água, a energia e o alimento. O objetivo é reduzir a população a 500 milhões de pessoas dos 6 bilhões de seres humanos neste planeta.
 
Esse controle populacional existe! Esteja certo disso!
 
“A humanidade precisa de baixar drasticamente suas atividades industriais na Terra, a mudança de estilos de vida o seu consumo, estabilizar e reduzir o tamanho da população humana por meios humanos, proteger e restaurar ecossistemas selvagens e outros animais selvagens no planeta. ” The Wildlands Project.

EXEMPLO DE REDUÇÃO POPULACIONAL:
 
"Os tártaros tiveram a idéia de infectar o inimigo por organismos catapulting infectadas com peste bubônica sobre as paredes da cidade de Kaffa. Alguns historiadores acreditam que este evento foi a causa da epidemia de peste que varreu a Europa medieval matando 25 milhões de europeus".
Outros exemplos: Fluotização da água, HIV, desarmamento da população _ Essas são peças chaves para controle populacional. Fiquem atentos!

Nessa hipótese, esse virus tenha sido criado para diminuir a população do mundo, a vacina criada para controle dessa pandemia poderá também levar a inúmeros casos de pessoas vacinadas a óbito. Em última análise, vamos considerar que, esse virus, acidentalmente, tenha saído de um grande laboratório, ou mesmo que, o virus da Influenza comum possa ter sofrido mutações e se tornado o virus da Influenza A.
 
Independente da hipótese, precisamos analisar por todos os prismas para que possamos reagir caso haja realmente uma manipulação populacional. O certo é encarar os fatos com sabedoria, analisá-los e quem sabe, organizar movimentos globais pelo fim destes crimes contra a humanidade. Ou seja, vamos retirar as vendas dos olhos?

BREVE RELATO SOBRE A ORIGEM DOS CASOS DA INFLUENZA I:
Influenza A H1N1 (comumente conhecida como Gripe Suína) é uma gripe pandêmica que atualmente está acometendo a população de inúmeros países. A doença é causada pelo vírus influenza A H1N1, o qual representa o rearranjo quádruplo de cepas de influenza (02 suínas, 01 aviária e 01 humana). O vírus da gripe suína causa uma doença respiratória altamente contagiosa entre os suínos, sem provocar contudo grande mortalidade. Habitualmente não afeta humanos; no entanto, existem casos esporádicos de contágio, laboratorialmente confirmados, em determinados grupos de risco. (Esse texto foi retirado de http://pt.wikipedia.org/wiki/Gripe_su%C3%ADna ).

Foi Tom Philpott, editor de alimentos para Grist, que primeiro divulgou a história que a origem do surto de gripe suína pode ser conectado a um concentrado de alimentação animal operação propriedade de uma filial da Smithfield Foods.
 
Em seu artigo, Philpott inicia um cronograma e uma nota 06 de abril citação de uma doença do governo no site de rastreamento, biosurveillance. A citação veio do cientista Dr. James Wilson, que escreveu:
 
Residentes (de Perote) acreditavam que o surto foi causado pela contaminação de fazendas de criação de suínos localizadas na área, e que as explorações pela Granjas Carroll, a poluição da água e dos organismos locais, que por sua vez, levou ao aparecimento da doença. Segundo os moradores, a empresa negou a responsabilidade pelo surto. Entretanto, um oficial de saúde do município afirmou que investigações preliminares indicaram que o vetor da doença foi um tipo de mosca que se reproduz em resíduos de suínos e que o surto estava relacionado com a exploração de suínos. (06 abril). A gripe “apareceu” no México, em uma das fábricas da Novartis, que fica á 50km de onde o primeiro foco começou.( empresa que está fabricando a vacina!! Acessem o site dela e acompanhem o processo).
 

Não é tão incomum assim, ções governamentais beneficiar empresas, obtendo um lucro estrondoso, onde atrás da saúde humana tem sempre um banco traseiro de um grande negócio. Nesse caso, as prevenções primárias foram focadas no investimento de milhões de dólares para o desenvolvimento de vacinas para 220 milhões de americanos,o que provavelmente incluiu a proteção da responsabilidade de uma vacina defeituosa,pois a vacina acabou,infelizmente, ferindo e matando centenas mais que a gripe suína. Embora as autoridades não admitam isso, os fabricantes de vacinas são frequentemente citados por "violações de boas práticas de fabricação" em cartas de advertência conhecida como Pink Sheets.
 
http://3.bp.blogspot.com/_VS5qgwBdzwo/TAUvY42EleI/AAAAAAAAAPc/rIuG9FyYoI0/s320/180px-H1N1_influenza_virus.jpg

ENCONTREI DADOS ASSUSTADORES. PRESTEM ATENÇÃO NO QUE COLAREI AQUI, PORÉM, CERTIFIQUEM-SE DA VERACIDADE DAS MESMAS:

A vacina contra o virus Influenza A consiste em um genocídio em massa do planeta, pois ela ela tem em sua fórmula mercúrio e oleo de esqualeno, que são altamente tóxicos. Uma jornalista austríaca Jane Burgermeister, protocolou essa semana um processo contra a ONU (Organização Mundial da Saude) acusando-os de tentativa de assassinato em massa das populações do planeta através de vacinação compulsória, cuja vacina está cheia de agentes altamente letais e tóxicos, uma vacina que nem foi testada da maneira como deveria ser. Fontes para vc se informar melhor: www.davidicke.com
http://birdflu666.wordpress.com/ (o site da jornalista)

CONTROVÉRSIAS SOBRE O QUE ESTÁ ESCRITO ACIMA:
 
A vacina que está sendo empregada no Brasil é do laboratório Sanofis Pasteur (francesa) o mesmo laboratório do qual compramos a tecnologia para fabricar a vacina contra a gripe que já vem sendo usada no Brasil há alguns anos. Essa não é a primeira vacina que tem mercúrio em sua fórmula. A vacina contra o sarampo é outra que usamos há anos e tem mercúrio na fórmula.

Certifiquei-me no site da Sanofis Pasteur:
E colei seu depoimento:
 
A Sanofi Pasteur não comercializa a vacina monovalente contra a gripe A /H1N1 no mercado privado. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) fez inclusive um alerta em seu site sobre as diferenças entre a vacina falsificada e a vacina da sanofi pasteur contra a gripe A/H1N1 disponível na rede pública.
Gostaríamos de informar que, este ano, a sanofi pasteur está distribuindo no Brasil dois tipos de vacinas contra influenza:
- A vacina monovalente contra influenza A/H1N1, disponível nos postos de saúde e que confere proteção apenas contra gripe A/H1N1 (pandêmica);
- A vacina combinada trivalente contra influenza sazonal e A/H1N1, comercializada pela rede particular, internacionalmente conhecida como Vaxigrip, e que confere proteção tanto contra a gripe pandêmica como contra a gripe comum (sazonal);

8 RAZÕES PORQUE VC NÃO DEVE TOMAR A VACINA H1N1:
 
. A vacina H1N1 contém mercúrio – a segunda substância mais perigosa do planeta depois do urânio!
 
. Ela contém esqualeno, uma substância que quando injetada no corpo pode fazer o sistema imunológico humano voltar-se contra si mesmo!
 

. Até o governo federal não está confiante quanto à segurança da vacina H1N1, é por isso que foi dada às indústrias farmacêuticas imunidade contra ações judiciais. Isto significa que se seu filho ou esposa ficar inválido ou morrer por causa da vacina H1N1, você não poderá processar a indústria farmacêutica que fez a vacina!!!
 

. A entrada no mercado da vacina foi acelerada, o que significa que todos os efeitos colaterais a médio e longo-prazo não são conhecidos!
 

. Em 1976 o instituto médico afirmou que havia uma situação crítica relativa à gripe suína, quando de fato somente 5 pessoas em todo o país adoeceram com ela. A situação crítica foi uma fraude na época tal como é uma fraude agora. As pessoas começaram a morrer ou ficarem inválidas após tomarem a vacina contra a gripe suína!

. As estatísticas e os fatos estão sendo manipulados para provocar pânico! O número de pessoas que supostamente estão com o H1N1 são somente estimativas, não números reais. Os testes usados para o H1N1 NÃO são aprovados pela FDA (Agência de Drogas e Alimentos dos EUA), e esses testes NÃO são confiáveis! Os poucos que supostamente morreram por causa do H1N1 também estavam com pneumonia ou outras doenças, entretanto, o instituto médico quer que você acredite que o H1N1 foi a única causa dessas mortes.
 

. De acordo com as declarações dos Centros de Controle de Doenças, Agência de Drogas e Alimentos e da Organização Mundial da Saúde (OMS), o H1N1 é uma doença moderada da qual muitas pessoas se recuperam em uma semana sem medicação!
 

Segundo o Ministério da Saúde a vacina possui eficácia de proteção contra a gripe H1N1 em 95% de seus vacinados. Essa proteção se dá no 14 ao 21 dia após o recebimento da mesma, sendo a única contra indicação a alergia ao ovo. Entretanto, em contradição, em nota publicada pelo próprio Ministério da Saúde alegando que não há até o momento dados sobre todos os efeitos adversos da vacina contra o vírus da Influenza A (H1N1). Diga se estou errada, se não há ainda relato de todos os efeitos adversos da vacina ou desconhece-se por que eles estão a utilizando como se nós fôssemos "população de prova"? Não me digam que o risco eminente da doença é pior do que tomar uma vacina onde inclusive, se adquire o resultado de falso positivo de HIV?
 
Outro detalhe: nas melhores das hipóteses, vamos pensar que esse resultado de falso positivo de HIV seja realmente falso positivo. Se nesse intervalo eu fizer um exame admissional em estabelecimentos que oferecem riscos de contraírem HIV aos seus trabalhadores( onde há manipulação de sangue, excretas, etc). O que acontecerá? eu serei recusada no emprego, lógico que me darão outra desculpa caso constate o falso positivo HIV. Sabemos que no exame admissional é de praxe a coleta de sangue para averiguar gravidez e o "estado de saúde" do funcionário. Não sejamos tolos em ignorar que meio a esses exames, o estabelecimento não colha secretamente um exame de HIV do funcionário, concordam?
 
A presença do HIV no sangue de um funcionário de um estabelecimento de risco no momento da demissão do mesmo, pode dar a esse o direito de recorrer a uma indenização por insalubridade. Nesse caso, o hospital poderá alegar que esse funcionário tomou a vacina H1N1 e se isentar do pagamento da indenização porque esse resultado pode ser falso positivo?
 
Voltamos aos fatos...(Que consequências sérias para o simples ato de tomar uma vacina!. Vejamos a publicação do dia 22/5/2010:

MINISTÉRIO DA SAÚDE ALERTA SOBRE O RISCO DE FALSO POSITIVO DE HIV-
 
O Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais, do Ministério da Saúde, divulgou nota técnica informando a possibilidade de resultados falso-positivos em testes para detecção de HIV nas pessoas que tomaram a vacina contra Influenza A (H1N1), a gripe suína. A nota pede cautela dos médicos e serviços na divulgação dos resultados. Ela está circulando de maneira restrita entre médicos.

De acordo com a Nota Técnica nº 02/2010 - GGSTO/DIDBB/ANVISA, de 8 de março de 2010, por ter sido produzida em larga escala em curto espaço de tempo, não há,
 até o momento, dados sobre todos os efeitos adversos da vacina contra o vírus da Influenza A (H1N1). Mas a nota destaca que foi observado que pessoas que tomaram a vacina, ao fazer o teste de HIV-1, apresentaram resultado falso positivo. Ou seja, os resultados indicam que o vírus está presente, quando, na verdade, não está.
Para a infectologista Danielle Borges Maciel, isso acontece porque há uma prova cruzada entre os anticorpos produzidos pelo corpo em resposta à vacina, dando um falso-positivo no teste imunoenzimático para HIV. “Neste momento, aqueles pacientes que foram vacinados contra gripe suína e tiverem o teste convencional positivo devem realizar um segundo exame, que é o teste conclusivo para HIV”, explica. Segundo a especialista, mesmo que este segundo teste dê negativo, é preciso realizar um terceiro exame, após 30 dias. “Caso este segundo teste dê positivo, fica confirmada a contaminação pelo vírus HIV”, afirma Danielle.
A infectologista alerta que esta confusão no organismo do paciente pode precisar de 30 dias para voltar ao normal. “Quando o teste dá indeterminado, onde há a suspeita, é preciso levar em consideração o período de janela imunológica, que pode ser de até 4 meses”, frisa.
O Ministério alerta aos profissionais de saúde que devem informar aos pacientes que receberam a vacina contra o vírus H1N1 sobre a possibilidade de resultado falso-positivo. E recomenda que nesses casos procurem realizar novas coletas e testes até que o diagnóstico seja definitivo.

Em um artigo da agência "O Estado" menciona sobre a "operação de guerrilha" do Ministério da Saúde composta por 12 pessoas com o objetivo de "reagir aos e-mails com boatos sobre a vacinação contra a gripe suína e esclarecer a população", que segundo informações entre o dia 8 de março e 26 de maio foram 41.361 intervenções.
 

Se existe uma forma nova de como desenvolver uma vacina contra influenza e se a mesma ainda não foi testada em um período devidamente seguro com a técnica de amostragem de prova, inclusive reconhecendo a possibilidade dos seus efeitos adversos. Como então podem afirmar categoricamente que a vacina é segura?
 

Vejamos outras notícias das seguintes fontes:
Gripe suína: governo usa internet para esclarecimentos
Blog: Mercenários do Ministério da Saúde tomam conta da internet
Estadão: Ministério da Saúde faz ''operação de guerrilha'' virtual
 

* Ministerio da Saúde Anvisa admite não saber todos os efeitos adversos possíveis da vacina contra H1N1 e que a tecnologia utilizada é nova
* Mercenários do Ministério da Saúde tomam conta da internet contra gripe suina.
* Anvisa admite não saber todos os efeitos adversos possíveis da vacina contra H1N1 e que a tecnologia utilizada é nova
* Vacina contra H1N1 pode gerar falso positivo em teste de HIV. Confirma desconhecimento de todos os efeitos adversos!
Dr. Alessandro Loiola: A Vacina contra H1N1: Notícias Direto do Úbere de Blossom
* Paraná: Homem que tomou vacina contra H1N1 contrai gripe suína
* Vacinação H1N1 na Noruega: 801 incidentes, 201 casos sérios de reações adversas e 10 mortes, segundo a Agência Médica Norueguesa

* Email em massa para jornalistas com informações sobre o H1N1.
 
Rondônia: Grávida perde bebê após tomar vacina da gripe suína
* Danos Provocados por Vacinas São Escondidos nas Estatísticas
Irlanda do Norte: O dinheiro gasto com a gripe suína não pode ser justificado
* Ceará: Sogro do cantor Waldonys morreu depois de ser vacinado contra H1N1
Mortes e Efeitos Adversos Graves Após a Vacinação H1N1: Onde está a imprensa?
ZeroHora: Jovem tem pernas paralisadas após receber a vacina contra a gripe suína no Rio Grande do Sul
* Especialista Australiano: Imunização em Massa contra o H1N1 inadequada / Riscos de contrair Hepatite e HIV
* Alagoas: Menina morre após tomar vacina
* Austrália interrompe vacinação H1N1 para crianças menores de 5 anos após aumento no número de reações adversas
* Urgente! Rapaz de 26 anos morre após vacinação
* Tanque Novo: Criança morre após tomar vacina H1N1
* Vacina contra a gripe sazonal aumenta risco de contrair gripe suína, a vitamina D pode ajudar a combater o vírus
* Verdadeiras notícias sobre a gripe suína e a vacinação
[Carta de um médico] Gripe Suína: Admirável Gado Novo
* Onde estão os contratos entre as fornecedoras da vacina H1N1 e o governo brasileiro?
* Polônia é elogiada pelo Conselho da Europa por sua estratégia de não vacinação durante a gripe suína Jun/2009: Polônia desconfiada da vacinação contra a gripe suína

VEJAMOS OUTRO ARTIGO DE 2008 e outros artigos mais antigos onde estava clara a preocupação com uma gripe semelhante a Gripe Aviária, ou seja, uma gripe cujo virus é mutante do virus da mesma.
Global Research, 14 de Agosto de 2008 (COLOQUEI O ARTIGO retirando alguns trechos bastante acusadores):

ESSE ARTIGO FOI ESCRITO EM 2008: Existem evidências alarmantes, reunidas por fontes científicas sérias, de que o Governo de um país está prestes ou já tem usado o vírus da Gripe Aviária como arma biológica. Se as informações estiverem corretas, isto poderia desencadear uma nova pandemia no planeta que poderia ser ainda mais devastadora que a epidemia da Gripe Espanhola de 1918 a qual matou cerca de 30 milhões de pessoas no mundo todo antes de desaparecer repentinamente. Estará esse Governo prestes a desencadear uma nova pandemia seletiva racial por meio do processo de vacinações obrigatórias com o uso de uma suposta vacina “contra” a Gripe Aviária?
Há motivos para acreditar que divisões do cartel da indústria farmaceutica internacional esteja agindo em conjunto com um Governo para desenvolver uma substância geneticamente modificada do vírus H5N1 que poderia liberar uma pandemia construída artificialmente, talvez mais mortal do que a pandemia da “gripe espanhola que ceifou mais de 30 milhões de vidas. 1

Rima E. Laibow, Doutor em Medicina, Presidente da Fundação Soluções Naturais, um grupo de cidadãos vigilantes que monitora as autoridades da indústria farmaceutica disse, “Nossas estimativas de informação mais otimistas é de que a gripe aviária pandêmica já foi criada por meio da engenharia genética, combinando o genôma mortal da gripe pandêmica de 1918, errôneamente chamada de ‘gripe Espanhola’, com o DNA do vírus inócuo H5N1 em uma cultura de células humanas, de acordo com o NIH e o fabricante da vacina. Alguns virologistas acreditam que isto asseguraria ao vírus mutante artificial a capacidade de reconheçer células humanas e de saber como invadi-las”. 2

Se isso for verdade, como sugere Laibow, “um fato virológico básico que o publico não têm sido avisado é de que é impossível criar uma vacina contra um vírus que ainda não existe. Os esforços das relações públicas dizem o contrário. SE uma vacina está sendo produzida contra a Gripe Aviária em sua forma pandêmica, isso significa que o vírus pandêmico já deve existir. Ponto final, fim da discussão.” 3

O genôma da pandemia de 1918, a chamada “Gripe Espanhola”, foi recentemente ressucitado de forma intencional pelo a partir de um cadáver congelado que morreu vítima da doença em 1918 no Alaska. Por causa dessa ressurreição, tanto a Gripe Aviária, como sua “vacina” agora representam uma ameaça significativa à saúde pública.
 

A Gripe Espanhola, que nem espanhola era, foi criada originalmente em um país através de um programa de armas biológicas tendo sido inoculada em homens jovens saudáveis (isto é, ‘soldados’) como parte da primeira campanha de vacinação obrigatória nas forças armadas durante a Primeira Guerra Mundial. A “Gripe Espanhola”, criada em bases militares americanas, foi umas das pandemias mais mortais na história moderna. Foi também uma das mais bem sucedidas armas biológicas já criadas até hoje.
 

Como documentado detalhadamente no livro Seeds of Destruction: The Hidden Agenda of Genetic Manipulation (Sementes da Destruição: A Agenda Oculta da Manipulação Genética). O mesmo Rumsfeld veio a tornar-se presidente e principal acionista de uma companhia farmacêutica da California, a Gilead Sciences Inc. responsável por desenvolver e patentear o Tamiflu em 1996, primeiramente como um remédio contra a AIDS, e posteriormente como uma vacina para o vírus H5N1 da Gripe Aviária. Em 1997 Rumsfeld foi nomeado presidente da Gilead Sciences, onde permaneceu até o início de 2001 quando tornou-se Secretário de Defesa. Como Secretário recusou vender suas ações na época em que foi alvo de acusações de conflito de interesses, quando ordenou a compra do Tamiflu, ao valor de 1 bilhão de dólares, para que então fosse administrado aos funcionários das forças armadas como uma forma de “precaução”. Mais tarde ficou provado que o Tamiflu não era um antídoto para o H5N1 e seus efeitos colaterais algumas vezes eram muito graves.
Notas:
1 Alfred W. Crosby, America’s Forgotten Pandemic: The Influenza of 1918, Cambridge, Cambridge University Press, 1989, pp.207-8.
A Gripe Espanhola foi incomum ao atingir crianças e idosos. Crosby descreve assim seus efeitos: uma doença que mudava a cor da pele das pessoas para cinza úmido, e as afogava nos fluídos de seus próprios corpos, inspirando nomes como ‘morte púrpura.’ 
2 Rima E. Laibow, M.D., Weaponized Avian Flu Intelligence Report, em http://www.healthfreedomusa.org/?p=742

3 Ibid.

4 Ibid.

5 F. William Engdahl, Saat der Zerstörung: Die dunkle Seite der Gen-Manipulation, Kopp Verlag, Rottenburg am Neckar,2007, pp. 269-271.
6 GRAIN, Fowl Play: O Papel Central da Indústria Aviária na Crise da Gripe do Frango, http://www.grain.org/go/birdflu , Fevereiro de 2006. Em seus relatórios eles observaram, “A transformação da produção de frangos na Ásia em décadas recentes é impressionante. Nos países do Sudeste Asiático, onde está concentrada a maioria dos surtos de gripe aviária – Tailândia, Indonésia e Vietnam – a produção saltou oito vezes em apenas 30 anos, de cerca de 300.000 toneladas métricas de carne de frango em 1971 para 2.440.000 toneladas em 2001. A produção de frangos para corte na China triplicou durante os anos 1990 para mais de 9 milhões de toneladas métricas por ano. (Citado em Engdahl, Citação de abertura, p. 288.). 

7 Igualmente, um relatório da organização Canadense, Beyond Fatory Farming, descreveu o provável caminho de distribuiçao dos complexos gigantes de aves industrializadas: ‘Na Tailândia, China e Vietnam existe uma indústria aviária altamente desenvolvida que se expandiu dramaticamente na década passada. As grandes companhias de carne aviária industrializada criam milhões de aves, aceleram o processo de crescimento delas para abastecer outras intensas operações aviárias, exportam aves e ovos para países como Nigéria (onde o primeiro surto de Gripe Aviária Altamente Patogênica [HPAI] foi noticiado recentemente na África), além de produzirem e exportarem ração que frequentemente inclui “resíduos” (isto é, excrementos) na composição.


8 Estudos demonstram a possibilidade da ocorrência de híbridos entre os vírus da gripe humana e aviária, The Canadian Press, Toronto, sem data. May 2008. Ibid.

9 F. William Engdahl, Op. Cit., pp. 262-263.

10 Departamento de Segurança Interna dos EUA, Departamento de Saúde e Assistência Social, Guia sobre Distribuição e Uso da Vacina para Gripe Pandêmica, p. 2, acessado em http://www.pandemicflu.gov/vaccine/allocationguidance.pdf.

11 NIH News, NIAID Inicia Testes da Vacina Experimental para Gripe Aviária, Washington, D.C., 23 de Março 2005, acessado em http://www3.niaid.nih.gov/news/newsreleases/2005/avianfluvax.htm.

12 Citado em, sanofi pasteur, A Maior Companhia mundial Dedicada à Produção de Vacinas Humanas, 18 de Abril 2007, acessado em http://noonehastodie.blogspot.com/2007/04/sanofi-pasteur-largest-company-in-world.html

13 The New Scientist, EUA Aprovam Primeira Vacina Contra Gripe Aviária para Humanos, 17 Abril 2007, acessado em http://www.newscientist.com/channel/health/bird-flu/dn11626-us-approves-first-bird-flu-vaccine-for-people.html

14 Ibid.

15 Matthew Day, Desabrigados morrem após testes de vacina da Gripe Aviária na Polônia, Daily Telegraph, 2 de Julho 2008, acessado em http://www.telegraph.co.uk/news/worldnews/europe/poland/2235676/Homeless-people-die-after-bird-flu-vaccine-trial-in-Poland.html.

16 The Sunshine Project, Vírus letal de 1918 Reconstruído Geneticamente: cientistas do exército americano criam o vírus da ‘Gripe Espanhola’ em laboratório – benefícios médicos são questionados, 9 de Outubro 2003, acessado em http://www.sunshine-project.org/publications/pr/pr091003.html.

17 Ibid.

18 Citado em F. William Engdahl, Citação de abertura., p. 277.

19 Comunicado à imprensa da Sanofi Pasteur, Governo americano aceita pagar 192 milhões de dólares à sanofi pasteur pelo lote de antígenos da vacina H5N1 para estoque pandêmico: Vacinas contra uma nova variedade do vírus ampliam programa de prontidão governamental, 28 de Abril 2008, acessado em http://198.73.159.214/sanofi-pasteur2/ImageServlet?imageCode=22971&siteCode=SP_CORP

20 Comunicado à imprensa: Sanofi Pasteur irá doar 60 milhões de doses da vacina H5N1 para a OMS durante 3 anos para o seu programa de estoque global de vacinas contra gripe, 16 de Junho 2008, acessado em http://198.73.159.214/sanofi-pasteur2/ImageServlet?imageCode=22987&siteCode=SP_CORP.

21 William Engdahl, ‘Cofre da Semente do Fim do do Mundo’ no Ártico: o que Bill Gates, Rockefeller e os gigantes da pesquisa com organismos geneticamente modificados (GMO) sabem que nós não sabemos, em Global Research, 4 de Dezembro 2007, acessado em http://www.globalresearch.ca/index.php?context=va&aid=7529

Extraído e traduzido livremente de: http://www.globalresearch.ca/index.php?context=va&aid=9833

Em um artigo da agência "O Estado", é dado mais informações sobre este grupo de funcionários e suas ações. O artigo fala sobre como o Ministério da Saúde montou uma "operação de guerrilha" para "reagir aos e-mails com boatos sobre a vacinação contra a gripe suína e esclarecer a população". Dizem ainda que "entre 8 de março e 26 de maio, foram 41.361 intervenções". De acordo com este artigo, a equipe é composta por 12 pessoas.

MSN Notícias: Gripe suína: governo usa internet para esclarecimentos
O Ministério da Saúde montou uma 'operação de guerrilha' para reagir aos e-mails com boatos sobre a vacinação contra a gripe suína e esclarecer a população. Além de responder cada mensagem eletrônica a respeito do suposto perigo da vacina, o ministério criou perfis em redes sociais como Twitter, Facebook, Orkut e Formspring.me (site de perguntas e respostas) como forma de ampliar a comunicação.

Resultado: entre 8 de março e 26 de maio, foram 41.361 intervenções. E a equipe responsável pelo serviço passou a ser convidada para dar palestras em outros órgãos públicos, como Ministério Público Federal, sobre como ampliar a participação na rede mundial de computadores.
Fontes:
Gripe suína: governo usa internet para esclarecimentos
Blog: Mercenários do Ministério da Saúde tomam conta da internet
Estadão: Ministério da Saúde faz ''operação de guerrilha'' virtual.

publicado por a-origem-do-homem às 08:09