mais sobre mim

subscrever feeds

Quarta-feira, 28 DE Julho DE 2010

Os Nefilins - Parte I

Como a vida teve origem aqui neste planeta é realmente um mistério, Mas como ela surgiu? De onde ela veio?

Certamente perguntas que geram duvidas e desconfiança, não importando a resposta. 

Uma das possíveis respostas, e que é aceita pela maioria, é a de que a vida surgiu de vários fatores e condições especiais. Que segundo explicações que surgiram na década de 1950, onde os cientistasHarold UreyStanley Miller produziram aminoácidos essenciais à vida ao misturarem os elementos presentes na atmosfera primitiva e os submeterem a descargas elétricas, simulando os raios na atmosfera.

Esses principais ingredientes foram os que deram origem à vida. A base seria o carbono, que serve como uma espécie de liga entre os demais ingredientes. O carbono esta presente em todo o nosso corpo, inclusive em nosso DNA. O carbono é abundante no Universo, mas isso não quer dizer que há vida em todos os planetas. O segredo da receita da vida na Terra estaria então no ambiente em que o carbono e outros ingredientes se mesclaram.

A água foi um desses ingredientes, o outro foi à existência de uma atmosfera gasosa exposta a altas temperaturas e descargas elétricas. Nesta"estufa", surgiram os primeiros compostos complexos, alguns deles cercados por uma fina membrana externa, capazes de se auto-replicar ao reagir com a energia do ambiente. Surgiam assim, as primeiras bactérias, capazes de sobreviver a temperaturas altíssimas -  até hoje pode se encontrar estas bactéria em crateras de vulcões , que se reproduziam usando como energia o dióxido de carbono, o hidrogênio ou o enxofre.

Uma destas bactérias mudou o rumo da existência da vida, evoluindo, passou a se comportar de uma maneira diferente, captando a luz sobre um pigmento verde (clorofila) e transformando o dióxido de carbono em dois elementos: o carbono, sua fonte de energia, e oxigênio, liberado para a atmosfera como um sub-elemento. Durante milhões de anos este sub-elemento foi liberado na atmosfera, tornando a Terra tão especial, e única perto dos outros planetas conhecidos. O oxigênio liberado pela fotossíntese lentamente transformou a atmosfera e permitiu o surgimento de organismos mais complexos, como o próprio homem.

Mas esta teoria esbarra em um obstaculo. O desafio é saber, o que fez essa bactéria “evoluir” e se comportar desta maneira. Apesar de os cientistas da década de 1950 terem produzido aminoácidos fundamentais à vida, eles não conseguiram produzir vida. Outros cientistas dizem que, como não temos como reproduzir hoje todas as condições da atmosfera primitiva, tudo o que falta é encontrarmos uma ou outra pequena peça perdida para podermos solucionar este problema. Até lá, paciência.

Outra suposta origem da vida, teria tido suas fontes de informações retiradas de escrituras encontradas em tabulas de argila, encontradas em escavações de antigas civilizações – civilização suméria, co-fundadores da civilização da mesopotâmia (Hoje situada na região do Iraque). – que segundo esta civilização a origem da vida neste planeta teve origem através da colisão de dois planetas, chamados NibiruTiamat.

Segundo eles Nibiru, um planeta avermelhado (Que já foi avistado pela NASA e atualmente vem sendo chamado de “planeta X") foi desviado de um outro sistema, há milhões de anos, e capturado pela gravidade do nosso Sol. Esse planeta viajou em nosso sistema solar, abaixo da elíptica, passando por Netuno e Urano. Como seu campo magnético era muito grande, ele acabou deslocando Urano para seu lado ao passar por ele. Naquela época não havia o planeta Terra, mas sim um outro planeta, muito maior, chamado Tiamat, coberto quase que só de água. Durante a trajetória, as luas deNibiru atingiram Tiamat dividindo-no em duas partes, pulverizando a metade onde ele foi atingido (criando o cinturão de asteróides entre Marte e Júpiter) e empurrando a outra metade para uma órbita mais baixa, a atual órbita da Terra. Durante esse processo, uma das luas de Nibiru foi capturada pela gravidade da Terra, e se tornou o nosso satélite. A primeira passagem de Nibirufoi responsável pela atual configuração do nosso sistema solar. Plutão era uma lua de Saturno que foi arrancada de sua gravidade e empurrada para a sua atual órbita.

Este planeta, Nibiru teria um período órbital de 3600 anos se comparado com ao da Terra e orbitaria dois sóis. Seria quatro vezes maior do que a Terra, de cor avermelhada, e responsável por grandes catástrofes, no nosso planeta, durante suas passagens através de nosso sistema solar – A aproximação deste planeta explicaria a causa do dilúvio citado na Bíblia, devido a um deslocamento polar na Terra.

Mas pêra aeew!!! como que isto podia estar escrito por esta civilização tão antiga em simples tabuas de argila?, da onde eles teriam retirado estas informações?

Isso só poderia ser retirado ou dado por alguma outra fonte que teria grandes conhecimentos. Conhecimentos tão grandes que só seriam possíveis se fossem obtidos por uma fonte capaz de viajar e observar esses fatos.

Estas fontes escritas em argila teriam informações precisa sobre os planetas do sistema solar. Como Plutão (planeta que só foi descoberto em 1930). Eles sabiam o tamanho de Plutão, sua composição química e orgânica e afirmavam que Plutão era na verdade um satélite de Saturno que se "soltou" e ganhou uma nova órbita.

Em 1983, o Satélite Astronômico Infravermelho (IRAS) conseguiu imagens de um grande objeto na imensidão do espaço que seria tão grande quanto Júpiter e provavelmente poderia fazer parte do nosso Sistema Solar. Em 1987, a NASA anunciou oficialmente que admitia a provável existência do chamado Planeta X. Recentemente a sonda norte-americana Soho e a sonda russa Norlok, registram o gigante Nibiru.

Mas como seria possível eles terem tal conhecimento há 3.000 anos atrás? Isto so poderia ser descendência de seres extraterrestres.
E as informações contidas nestas placas de argila não param por aí.

publicado por a-origem-do-homem às 16:29
Quarta-feira, 28 DE Julho DE 2010

Os Nefilins - Parte II

Segundo os sumérios, estes extraterrestres eram os chamadosAnunnaki -  que significaria “os do céu que estão na Terra”. Estes extraterrestres teriam vindo do planeta Nibiru e que devido à problemas no seu ecossistema, decidiram iniciar um processo de colonização no nosso planeta. Segundo os sumérios estes extraterrestres teriam organizado uma expedição, na região onde se situa o Golfo Pérsico, onde pretendiam extrair ouro do mar. Mas à medida que esse processo foi ficando inviável, a única alternativa era extrair o minério do sudeste da África, que já havia sido explorada por outra expedição. O ouro obtido era transportado em embarcações até a região da Mesopotâmia, para derretimento e refinamento. Em seguida eram enviados, através de uma nave de carga até uma outra nave que ficava orbitando a Terra, aguardando a chegada periódica de uma nave-mãe que levava o precioso metal para Nibiru. A ampliação deste proceso de mineração levou a organização de uma segunda e terceira expedição.

Após logo período de mineração dosAnunnaki, houve uma série de conflitos entre estas expedições, alegando que o trabalho era muito duro para seres tão supremos assim.  Os Anunnaki se reuniram, e concluíram que o trabalho era realmente muito duro. Mas como interromper a mineração do ouro? O equilíbrio do ecossistema de Nibirudependia do metal. A solução veio de informações obtida por uma destas expedições que informou que no sudeste africano, vagava um ser que poderia ser treinado para executar o trabalho de mineração, desde que a "marca dos Anunnaki" (DNA) pudesse ser colocada nele. Os Anunnaki se referiam à uma espécie de hominídeo que tinha evoluído naturalmente na Terra, mas que estava em um nível evolucionário extremamente distante do atingido pelos habitantes de Nibiru, Os Anunnaki sabiam que esse primata, assim como todos os seres da Terra, possuíam material genético compatível com os de Nibiru, porque aqui a vida teria se iniciado com esporos orgânicos trazidos de lá, após a colisão com Tiamat. Esse tipo de fenômeno, denominado de Panspermia Cósmica, segundo cientistas, é comum nas galáxias, podendo ocorrer de forma acidental.

A característica de longevidade do relógio biológico dos Anunnaki, onde 1 ano corresponde à 3.600 anos terráqueos, não foi inicialmente introduzida no material genético da primeira geração de humanos, que envelhecia rapidamente e tinha vida curta, o que levou a aperfeiçoar a manipulação genética dos híbridos, desenvolvendo um outro "modelo perfeito" de terráqueo, um macho que foi o primeiro representante da raça adâmica. O ADAMU ou ADAPA que é "Aquele Nascido na Terra" possuía alto grau de inteligência e longevidade maior. Em princípio, os primeiros híbridos machos e fêmeas eram estéreis e foram gerados no útero de uma Anunnaki. Durante as muitas tentativas e erros para a criação do "humano ideal", várias espécies de mamíferos, anfíbios, répteis, aves e peixes, foram utilizados como doadores de material genético. O resultado dessas ousadas experiências foram seres antropomórficos, de aspecto exótico ou monstruoso, que ficaram conhecidos, ao longo da história, como quimeras (centauroscíclopeshárpiastritõessereiasminotauroshidras,górgonassátiros, etc). Criaturas que possuíam cabeça e tronco humanos e membros inferiores de animais ou as vezes, o inverso, ou uma bizarra combinação de ambos ou de vários animais, ou ainda seres humanos com dois pares de membros superiores. Algumas placas sumérias com anotações à respeito dessas experiências, revelam que muitos tinham sérias disfunções biológicas, mas outros se adaptavam bem e desenvolviam, inclusive alto grau de inteligência. Ao contrário do que se pensa, esses seres não eram meros mitos, mas sim resultado de avançada engenharia genética. A ciência moderna, secretamente, tem dado os primeiros passos em direção à essas atividades (Por exemplo: Transplante de órgãos de animais em seres humanos).

 

O fato é que esses seres fantásticos conviviam com os humanos criados pelos Anunnaki, e foram citados em muitos textos de civilizações antigas, principalmente as greco-romanas e indo-européias. Alguns deles ficaram famosos em seus tempos, como a górgona Medusa, o sátiro Pan e o ser minotauro, da ilha de Creta, ou o homem-pássaro hinduGaruda. Inicialmente eram considerados semi-deuses, mas à medida que as civilizações iam ficando mais sofisticadas, esses seres passaram a ser vistos como ameaças e foram perseguidos e combatidos por homens como Gilgamesh, Perseu e Hércules.

O homo-sapiens foi bem sucedido, mas eles não procriavam, então os Anunnaki decidiram criar clones modificados, utilizando o DNA mitocondrial de uma fêmea Anunnaki combinado com o DNA do tecido retirado de ADAMU, criou uma fêmea apta para procriação. Sendo assim "Adão e Eva", do livro do Gênesis, receberam o "fruto do conhecimento", ou seja foram iniciados no conhecimento sobre procriação, além de outros assuntos. O brilhante Anunnaki possuía um cajado de metal, em forma de haste circundado por duas serpentes, em referência a dupla hélice do DNA humano. Esse símbolo, o Caduceu, foi adotado pela Medicina em todas as épocas.

Textos do Antigo Testamento falam que os ADAMUs, viviam centenas de anos, como exemplo, Matusalém, Noé e Enoque, que foram alguns dos principais patriarcas pre-diluvianos. As primeiras civilizações humanas aprenderam a fazer cálculos baseados numa média orbital entre Nibiru e a Terra. Como os Anunnaki controlavam o seu tempo baseado na órbita do seu planeta, os homens foram instruídos a fazer cálculos com esse referencial. A primeira grande civilização pós-diluviana, a sumérica, dominava o complexo sistema matemático elaborado pelos Anunnaki, para aplicação na Terra, onde o dígito 1 correspondia à 60 unidades (o atual sistema cronográfico onde 1 h. = 60 min. = 3.600 seg. é baseado nesse modelo), portanto o ciclo de vida dos primeiros homens adâmicos, seguindo esse padrão, poderia ter durado alguns milhares de anos. Essa característica genética foi mantida até as primeiras dinastias egípcias, quando então começou a se deteriorar, porque o próprio relógio biológico dos Anunnaki ficou debilitado pela vida neste planeta.

publicado por a-origem-do-homem às 16:19
Quarta-feira, 28 DE Julho DE 2010

Os Nefilins - Parte III

Um outro detalhe curioso pode ser observado no incidente de CaimAbel. Os Anunnaki teria ensinado a pecuária e a agricultura, para dois grupos de trabalhadores, onde Caim e Abel eram respectivamente agricultor e pastor e lideravam estes grupos de trabalhadores nessas atividades. As constantes disputas entre estes dois líderes Anunnaki, acabaram influenciando o comportamento dos humanos. E desentendimentos e ciúmes entre os trabalhadores acabaram culminando no assassinato de Abel. Caim então foi exílado, diante da primeira demonstração de violência entre os homens, pretendendo evitar que aquilo gerasse uma reação em cadeia. Os Anunnaki foram obrigados a fazer uma modificação genética para que os outros homens soubessem que ele carregava um "sinal de Deus" e não o molestassem.

A famosa "marca de Caim", citada no Antigo Testamento, seria a alteração cromossômica para que os seus descendentes não tivessem pêlos faciais. Caim teria vagado com sua família e seguidores por longas distâncias e teriam chegado e se fixado na América Central. Sua descendência, ignorada pela história, teria sido a base genética dos ameríndios, que têm com característica principal a ausência de pêlos faciais.

Os Anunnaki retornaram à Terra e se surpreenderam quando viram os sobreviventes do cataclisma. E num primeiro momento se indignaram aos Anunnaki que revelarão ter elaborado o plano de sobrevivência das espécies terráqueas. Contudo, a revolta cedeu lugar ao contentamento, pela possibilidade de reconstruir a humanidade. De fato, todo planeta foi repartido entre os Anunnaki, que se tornaram as deidades das mitologias indo-européias, asiáticas e andinas. Em determinado momento, NINGISHSIDA (chamado de TOTH pelos egípcios), teria ido para a América Central explorar a região dos Andes, juntamente com um grupo de sobreviventes africanos e teria erguido a civilização dos olmecas, que seriam os mentores dos astecas (a palavra asteca deriva da raiz az-tlan e se refere aos sobreviventes que vieram das terras da Atlântida). Ainda há expeculações de que a base do povo asteca era formada pela descendência de Caim misturada com os exilados atlantes. No comando dos olmecas e dos astecas, o hábil e engenhoso NINGISHSIDA teria ficado conhecido, como o deus Quetzalcoatl "A grande Serpente Emplumada".


publicado por a-origem-do-homem às 16:13
Quarta-feira, 28 DE Julho DE 2010

Os Nefilins - Parte IV

As civilizações reerguidas na Mesopotâmia, fizeram várias citações aos Anunnaki e a mais peculiar é a que deu base para a referência bíblica dos "Nefilins, os anjos caídos! Aqueles que desceram dos céus para cruzarem com as mulheres dos homens!" Os achados arqueológicos e a decifração dos textos sumérios, babilônicos, assírios, hitititas, cananitas e outros textos antigos e contos épicos foram progressivamente confirmando a precisão das referências bíblicas à reinos, cidades, governos e culturas na antiguidade. Não havia mais dúvidas de que os Nefilins foram os visitantes da Terra, vindos do céu, num passado distante.

Óbviamente imagens valem mais do que palavras, então ja devem ter ouvido falar da Cidade Perdida de Yonaguni, ou da Stonehenge na Inglaterra, as Pirâmides do Egito, os Moais da Ilha de Pascoa ou outras tantas estruturas megalíticas e monolíticas. Como as civilizações antigas puderam construir tais estruturas?  algumas relacionadas a estrelas e constelações, estas civilizações somente poderiam construir estas estruturas possuindo conhecimentos profundos em astronomia, matematica e engenharia, isto a milhares de anos atras. Não podemos negar que estas evidencias se relacionam a seres com grandes conhecimentos e que de alguma forma deixaram um sinal de sua existencia.

 


publicado por a-origem-do-homem às 16:05
Quarta-feira, 28 DE Julho DE 2010

DEMONOLOGIA


Os demónios são anjos caídos, que foram banidos da presença de Deus e desde então vivem em exílio, afastados do reino celestial de deus, ( o chamado «céu»), habitando tanto neste mundo mundo terreno, assim como no «mundo dos mortos», (o «Sheol» Hebraico, ou o «Hades» Helénico, a que a teologia Crista encara erroneamente como o «Inferno»), ou seja: o local para onde as almas dos humanos vão depois da morte,  para encontrarem o seu repouso eterno.

A confusão entre o «Sheol» e o «inferno» é um erro típico da teologia crista: o cristianismo vê o inferno como um lugar de eterna condenação dos maus, ao passo que na verdade o «sheol», ( a noção hebraica de onde nasceu a lenda mitológica do “Inferno” segundo o catolicismo), é o «reino dos mortos», o local para onde vão as almas daqueles que faleceram, para ali repousarem na sua vida pós-morte.

Trata-se por isso do mundo onde habitam as almas de todos os mortos, e não de um local de condenação, ou pelo menos não inteiramente: nesse local quem é condenável será purificado, e quem não o é viverá pacificamente e em liberdade. Por isso, esta noção corresponde  antes a um arquétipo  do «mundo dos espíritos», onde todas as almas são purificadas. Segundo o evangelho sobre José, ( um texto apócrifo do Sec V d.C.), o «inferno» é tido com um lugar por onde as almas tem de passar, ( através dos 7 véus das trevas – cap. XXII, XXIII - ), para se purificarem.

Trata-se antes e por isso, de um processo espiritual que sucede após a morte, trata-se da transposição de uma passagem, ( cap. XXII), comum a todo o ser humano após a sua morte: todos passam por essa transição, independentemente de serem pecadores ou não.

A mesma noção também encontramos noutro texto apócrifo, os Actos de Pilatos, onde verificamos que no “inferno” se encontram em repouso eterno as almas de figuras como Abraão, Isaías, João Batista, etc,(II, cap 18,1), todas ela ali habitando em espírito e aguardando a sua libertação por via da completa purificação pelo espírito de Deus, que neste caso, ( neste texto), lhes aparece através de Jesus.

Ou seja: o inferno é visto tanto em certas tradições gnósticas, como nas mais ancestrais teologia hebraicas, como o «mundo espiritual», e não como o «inferno» que os padres Católico -Romanos “venderam” ao povo durante a Idade Media, apenas para o amedrontar e assim manter sob sua alçada, guiado pelo grilhões do medo. Esta noção que a igreja católico – romana criou de um Inferno punitivo, assim como a criação imaginaria de um «purgatório», ( cuja a existência, no Sec XX , já foi desmentida pela própria Igreja através do papa João Paulo II), serviram apenas para vender «bulas papais» e «perdoes celestiais» ás classes mais altas da sociedade, enriquecendo assim os cofres do Vaticano de tal forma, que assim se edificou uma das mais invejáveis fortunas do mundo que ainda hoje existe.  A troco da salvação de uma alma, (para que ela não acabasse no inferno, ou para que ela saísse rapidamente do purgatório e fosse para o céu), a igreja católica vendia perdões papais que «limpavam» todos os pecados de uma alma. Claro, fazia-o em troca de elevadas quantias de dinheiro, ou grandes doações de património. Assim se construiu a fortuna do Vaticano, sob a ideia da existência de um «inferno» punitivo que tanto assustou as pessoas e tanto dinheiro gerou aos cofres da igreja. Esta noção de «inferno», foi a maior fonte de receitas financeiras da igreja, motivo pelo qual o Vaticano acumulou fortunas ao longo de séculos e séculos, tornando-se assim no mais rico estado do mundo. No entanto, por muito lucrativa que essa noção de «inferno» seja para o catolicismo, a verdade é que não existe, é apenas uma invenção criada a partir do conceito hebraico de «shoel», que significa: tumulo, cova, sepultura, ou seja: apenas «mundo dos espíritos».

Segundo as noções místicas hebraicas mais ancestrais, o «sheol», é o lugar para onde as almas humanas, após a morte do corpo, ingressam; ou seja, não existe uma noção de «inferno» punitivo neste conceito, mas antes a mera noção do «mundos dos mortos», ou o «mundo dos espíritos», onde ai vivem em espírito todos aqueles que faleceram. A esse reino dos espíritos, os hebraicos chamavam de «Sheol», e na verdade não se trata de nenhum «inferno».

Outra confusão que a teologia Crista gerou, foi o erro de identidade entre Lúcifer e Satã, uma vez que não se tratam da mesma entidade.

Na verdade, Lúcifer era um querubim gerado pela própria mão de Deus no primeiro dia da criação, e era por isso cheio da Luz de Deus, ( seu Pai). Daí advêm o seu nome: Lúcifer, que significa «portador da Luz»[ ou da «luz» de Deus, o seu pai]

Conforme descrito no Livro de Ezequiel, Lúcifer desejou ser igual ao seu próprio pai, e por isso acabou banido da presença de Deus e exilado do Reino de Deus. Por essa rebelião, o filho celestial e  primogénito de Deus, ( Lucifer), pagou com a sua queda para este mundo.

Sobre esse momento, assim está escrito no Livro do Apocalipse:

E a sua cauda levou após si a terça parte das estrelas do céu e lançou-as sobre a terra;

Apocalipse 12:3

 

Lúcifer e o seu exercito, ( cerca de 1/3 dos anjos do céu), perderam a guerra contra as forças de Deus, sendo que Lucifer , ( e os seus anjos caídos), passou desde então a habitar no nosso mundo físico, do qual é «príncipe».

O Diabo, (Lúcifer), na mitologia Grega era visto como o rei de Hades , o deus do mundo dos mortos. Para entrar na morada de Hades, era preciso passar por um mítico cão demoníaco de três cabeças, chamado Cérbero.

De acordo com a tradição islâmica, Lúcifer revoltou-se contra Deus, não por desejar propriamente ascender ao lugar do Criador, mas antes por orgulho, ou seja, por se ter recusado a ajoelhar diante de Adão.

Assim está escrito:

«E quando dissemos aos anjos: “Prostrai-vos diante de Adão”, eles prostraram-se, excepto Lúcifer, [ Iblis] ,

que se recusou e, cheio de orgulho, se juntou aos ímpios»

Alcorão  II.34

 

«Deus perguntou:”que te impede que te prostres quando te mando?”

Respondeu:«Eu sou melhor do que ele. Criaste-me do fogo e a ele criaste do barro».

Deus disse:« Desce do paraíso, pois não é próprio que te enchas de orgulho nele.

Sai! Tu estas entre os desprezados»

Alcorão VII 11.18

 

De acordo com esta versão, Lucifer, ( um ser perfeito, cheio da Luz de Deus e portador da sabedoria, ao qual nenhum outro ser se podia comparar ou igualar), recusa-se a ajoelhar perante uma criação que considera inferior a si mesmo. È por esse motivo, que acaba sendo expulso do céu e exilado no mundo dos mortos.

Ao contrário, Satã não foi expulso, ( como Lúcifer), mas antes desertou dos céus.

Satã era um anjo das mais altas esferas celestiais, ( um dos anjos «vigilantes», a quem estava incumbida a missão de observar e guiar a raça humana neste mundo, tal qual anjos guardiães ), que juntamente com outros anjos, (nomeadamente Azazel, um dos príncipes do Céu e também ele um «vigilante»), optou de livre vontade por abandonar o céu e instalar-se na terra, motivados que foram pela sua paixão pelas mulheres, ou como dizem as escrituras no Livro de Génesis:

«as filhas dos homens».

Sobre este episodio, no qual um grupo de anjos abandona o céu para se instalar na terra em busca da ardência do sexo com as mulheres, assim esta escrito no I Livro de Enoch:

Naquele tempo, enquanto os filhos dos homens se multiplicavam, nasciam-lhes belas filhas.

Os vigilantes – anjos filhos dos céus – ficaram atraídos por ela e desejaram-nas.

Disseram uns aos outros: «Vamos procurar as filhas dos homens, e gerar filhos para nos próprios».

I Livro Enoch

 

Assim, o I Livro de Enoch descreve como 200 anjos caíram, ou seja, abandonaram a esfera celeste e habitaram neste mundo. E assim continua o apócrifo  Enochiano:

Eles, tal como os seus chefes, tomaram as mulheres para si. Escolhiam quem queriam.

Penetram-nas e desonrararm-nas. Ensinaram-lhes bruxaria, formulas magicas e como cortar raízes e ervas

para usarem nos seus conjuros (….)

começaram [ os anjos caídos] a revelar segredos mágicos ás suas mulheres

I Livro Enoch

 

Não só a bruxaria é oferecida ás mulheres em troca do acto sexual com os anjos, ( e assim se inicia a arte da bruxaria tal como ela é conhecida),  como estes anjos se tornam anjos caídos ou: demónios.

Sabemos por isso, tanto através das escrituras como dos textos apócrifos, que  entre a batalha liderada por Lúcifer na sua rebelião contra Deus, assim como o posterior  abandono voluntário de Satã e os seus seguidores para se casarem com as mulheres, ao todo foram alguns milhares de anjos que abandonaram o céu, dando origem aos demónios que hoje em dia conhecemos, e que são tão somente: anjos caídos.

Aos anjos caídos ou demónios, estão normalmente associados os fenómenos de possessão voluntária e involuntária.

A possessão involuntária sucede quando alguém é , contra a sua vontade, invadido pelo espírito de um demónio.

Esses casos podem assumir graus mais ou menos agudos de possessão, ou seja: tanto uma pessoa pode encontrar-se sob uma influência demoníaca quase imperceptível, ( o demónio apenas influi etereamente em certos pensamentos, sentimentos e por consequência opções e actos da pessoa influenciada), como uma pessoa pode chegar a ponto do espírito demoníaco querer ocupar, dominar e controlar completamente o corpo do possuído. Nesses casos mais agudos , ( e graves), de possessão, a pessoa perde totalmente o controlo sob si mesma: a sua alma fica aprisionada num pequeno canto da sua própria consciência apenas submergindo pontualmente e a muito custo; a pessoa não consegue ter controlo sob o seu próprio corpo e mente, invadidos que estão de forma total pelo espírito;  o próprio espírito demoníaco manifesta-se de uma forma totalmente incorporada no corpo possuído, como se aquele corpo pertencesse apenas ao demónio.

No outro extremo dos casos de possessão, temos as possessões voluntárias.

Dizia Jesus que o corpo é o templo do espírito, e que Nele mesmo, ( no corpo de Jesus), habitava o espírito do filho de Deus, ( o Cristo).

Ora, ao assim revelarem os evangelhos, está-se atestando que o corpo humano pode ser habitação não só do próprio espírito humano a que se destina, como também residência de um espírito celeste.

Os casos de possessão voluntária ocorrem neste tipo de caso, ou seja:

quando a pessoa se entrega voluntariamente a um espírito, e se oferece para ser um casa em que esse mesmo espírito pode passar a residir, permanente ou pontualmente. Nos casos demonológicos, o espírito do anjo caído passa a habitar uma certa pessoa por 2 motivos:

1- por ter escolhido essa pessoa para tal finalidade;

2- por se ter realizado um pacto voluntário entre a pessoa que se vai deixar invadir pelo anjo caído e o próprio anjo caído.

As pessoa destinadas e serem habitação, moradia ou residência de um espírito desse tipo, apenas vêem a sua vida a salvo uma vez aceitando a vontade do espírito; caso contrário, o espírito atormentará essa pessoa ate que ela aceite a aliança. A aliança, ( ou pacto), no caso das bruxas, é estabelecida através da carnalidade, tal como sucedeu na primeira vez da historia da humanidade, conforme descrito no I Livro de Enoch.  Em troca, o espírito demoníaco concede o seu favor á pessoa em quem passou a residir. Esta tradição de possessões volnutarias é especialmente praticada nas religiões Africanas de  VoduKimbanda , assim como nas tradições Europeias de Bruxaria.

As mais 5 importantes obras sobre demónios, as suas hierarquias, etologia e ontologia, (a  denominada «demonologia»), são:

 

I

Malleus Maleficarum

II

Demonolatria

III

Compendium Maleficarum

IV

Ars Goetia

V

o Pseudomonarchia Daemonum

 

Os Grimórios que se debruçam sobre a esfera demoníaca, são instrumentos preciosos na realização de Magia Negra.

 

Eis que se revela um breve dicionário de demónios, ou de demonologia:

 

publicado por a-origem-do-homem às 15:57
Quarta-feira, 28 DE Julho DE 2010

Como a cultura Anunnaki influenciou o Cristianismo

Pegadas fossilizadas, achadas nos EUA Crânios milenares gigantes expostos no Peru - A renderização gráfica mostra como seriam as feições faciais. Pelo volume craniano estima-se que o QI estaria entre 350 e 550 e pela variedade de formatos, podemos presumir que mesmo entre os Anunnaki havia diversidade de biotipos. Ou outras raças estiveram aqui, no mesmo período e interagiram com eles. Crânios milenares gigantes expostos no Peru Pegadas fossilizadas, achadas nos EUA Uma questão importante tem que ser levantada para entendermos como a cultura Anunnaki influenciou o Cristianismo: Podemos presumir que Jesus, de descendência sumérico-hebraica, certamente sabia da existência dos Anunnaki. Então como ele lidava com isso? Não se pode afirmar que Cristo se referia à ENLIL quando falava em Deus, porque na sua real condição de avatar ele dispunha de conhecimentos transcendentais que certamente iam muito além do mundo físico. Pode-se supor que ele diferenciava as coisas, evitando a confusão de informações culturais e separando os conceitos de "espírito criador" e "matéria criadora". Dessa forma, quando falava de Deus, pregando sua filosofia vida, ele estaria se referindo ao Logos Criador e não à ENLIL ou à qualquer outro Anunnaki. Porém o peso da influência hebraica prevaleceu e a grande massa de cristãos e judeus não teria assimilado a filtragem feita por Jesus, e acabou mantendo o conceito distorcido de que ENLIL seria "O Deus Criador". E até hoje o seu nome adotado pelos hebreus, Yahwe ou Javé (YWHW), é mencionado como sendo o nome de Deus. Nesse contexto, podemos levantar uma ousada hipótese: Tendo sido o império romano, um clone do império faraônico egípcio, sabemos que o politeísmo romano "sampleou" as deidades egípcias. Aprendendo a história da mesopotâmia, sabemos que os seus deuses e semi-deuses, não eram outros senão ENLIL, ENKI e seus descendentes e agregados. Muitos corrompidos pelo poder e pela adoração dos homens, eram capazes de tudo para perpetuar suas glórias. Lembremos que o ofício do sacerdócio começou na mesopotâmia (ou mesmo antes, na Lemúria e Atlântida), onde os Anunnaki transmitiam conhecimentos de ciências e ocultismo, para um seleto grupo de iniciados. O que no começo era para o bem comum, com o passar do tempo acabou sendo usado para manutenção de poderes. E esses grupos e sociedades secretas se tornaram ferramentas políticas. Então ficam no ar, as seguinte questões: • Os sacerdotes e profetas que não se prestavam à esses objetivos obscuros, não teriam se tornado uma ameaça ao poder de grupos Anunnaki, e seus afins (faraós, imperadores, reis, césares, etc)? • Teria sido, a perseguição dos egípcios e romanos aos que pronunciavam mudanças sociais como o nascimento de avatares, como Cristo, uma repressão programada para impedir ameaças a estrutura de poder criada pelos Anunnaki? • Não teria sido, a perseguição e crucificação de Cristo e seus seguidores, uma medida tomada "acima" da esfera de poder romana? Referência:http//osnefilins.tripod.com/

publicado por a-origem-do-homem às 15:23
Quarta-feira, 28 DE Julho DE 2010

ENKI - "senhor da criação" na Terra e ENLIL "Senhor da humanidade"

Apesar de ENKI ter sido literalmente o "senhor da criação" na Terra, a "administração" do planeta ficava sobre o comando de ENLIL, que na condição de sucessor direto de ANU, no governo de Nibiru, fazia valer sua autoridade entre os Anunnaki e os homens.

O combate dos hebreus às formas de adoração aos outros Anunnaki (politeísmo). Visando reduzir ao máximo a influência do clã de ENKI que ainda era forte no Oriente Médio.

publicado por a-origem-do-homem às 15:16
Quarta-feira, 28 DE Julho DE 2010

OS NEFILINS - É impossível ignorar essas imagens. .

Pinturas rupestres de gigantes astronautas encontradas em cavernas da América

É impossível ignorar essas imagens.

 

As evidências estão em toda parte, denunciando um passado que desafia e ao mesmo tempo completa a ciência moderna.

 

Ao vê-las, você pode estar se perguntando:

 

"Se existem tantas provas incontestáveis dessa atividade sobre-humana, em diversos lugares, por que os governos, em particular o norte-americano, pioneiro em pesquisas espaciais e ufológicas e os das nações árabes, não informam à humanidade sobre isso?

 

De fato a resposta é simples!

 

Por que a revelação de que humanóides alienígenas gigantes, conhecedores de tecnologias avançadíssimas, há milhares, talvez milhões de anos, colonizaram a Terra e influenciaram geneticamente na formação da raça humana, causaria a ruína de todo o establishment contemporâneo.

 

Todas as instituições entrariam em colapso, porque fraudes milenares seriam descobertas.

 

 

Pinturas rupestres de gigantes astronautas encontradas em cavernas da América

 

O que aconteceria com a Igreja Católica, se as pessoas tomassem conhecimento de que são herdeiras genéticas de alienígenas?

 

Os cristãos se perguntariam: "- Então não somos feitos à imagem e semelhança de Deus?

 

Então Adão não existiu?"

 

O problema é que a mente humana, atualmente, está atrofiada!

 

Os praticantes do Cristianismo e do Islamismo, crêem cegamente em um ícone divino criador de todas as coisas, mas têm sido enganados pelas falsas interpretações das escrituras onde estão descritas as atividades dos "deuses-astronautas" no passado:

 

A bíblia e o alcorão, versões cristãs e islâmicas do Antigo Testamento, são compilações de antigas escrituras sumérias e mesmo os textos Vedas hindus, foram influenciados pelos babilônios.

 

Nestes textos, os Anunnaki têm sido sistematicamente citados como "anjos" e "mensageiros do Senhor", criando, acidentalmente ou intencionalmente, um equívoco histórico que tem mantido a humanidade submissa aos cleros e aos governos seculares e manipuladores, que desde de milhares de anos se organizam em sociedades secretas, manipulando o antigo conhecimento mesopotâmico.

 

publicado por a-origem-do-homem às 14:59
Quarta-feira, 28 DE Julho DE 2010

SENTINELAS DE GRANITO

 


"Esses monumentos são únicos no mundo, devido à sua concepção, às suas dimensões e à sua execução"

(Dr. Hans Shindler Bellamy - Cientista e arqueólogo)

 

De fato, e sem qualquer dúvida, tais monumentos são maravilhosamente únicos! Por todas as partes deste nosso pequeno planeta estão espalhados os inquestionáveis vestígios que dizem respeito à presença em tempos muito recuados de uma desconhecida civilização que, sempre no topo das altas montanhas, elaborou e retratou para a posteridade os seus impressionantes monumentos. Monumentos, estes, que muitos ditos especialistas (sempre fazendo questão de negar a sua autenticidade de modo a não contrariar o que está solidamente estabelecido), fingem que não vêem ou ainda que não entendem. Porém, e apesar deles, nas páginas deste Site você certamente já viu centenas de imagens que comprovam essa espantosa realidade. Na foto, Marcahuasi, Peru - apenas UM dentre inúmeros outros rostos de pedra postados a uma impressionante altitude de quatro mil metros, simetricamente espalhados por todos aquele planalto!

 

Brasil, Rio de Janeiro, a nossa já conhecida Pedra da Gávea. A 847 metros de altitude esse imenso rosto de granito espreita, só Deus sabe desde quando, a eternidade.....

 

...... Esse colosso de granito, sempre atribuído pelos especialistas à "ação da Natureza", justamente por esse motivo acha-se entregue à própria sorte, sendo constantemente abandonado, delapidado e degradado. E o quê poderíamos dizer quanto às imensas cintas de inscrições desconhecidas que percorrem não só a lateral desse insólito monumento, como também quase toda a extensão central da montanha? Olhe bem este negativo e responda: - Em sã consciência e sinceramente, você acredita mesmo que isso possa ter sido um "mero trabalho da erosão" - ou ainda "obra de fenícios" como querem alguns?

 

Claro que NÃO! Refresquemos a nossa memória contemplando o gigante de pedra situado no Arquipélago de Fernando de Noronha - também situado em águas territoriais brasileiras. Isso que lhe mostramos, conforme já visto em muitas páginas anteriores, foi apenas um mero preâmbulo. Temos nessa ocasião algumas OUTRAS interessantes novidades para lhe mostrar:

 

E para começarmos, que tal ISSO? Esses enormes e bizarros rostos de granito, estranhos mas perfeitos nos seus mínimos detalhes, estão situados nos EUA. E só não os enxerga quem não quer!

 

E também naquele país, o elevado de uma rodovia é "vigiado" por outro imenso sentinela de pedra no qual, além dos perfeitos detalhes, nem mesmo o "pescoço" foi esquecido pelos seus misteriosos construtores. Comprove no negativo!

 

O pior problema é que essas coisas estão bem visíveis, porém ninguém atenta para a sua inusitada presença. Nessa imagem, vemos o intrigante complexo do Grand Canyon, também situado nos EUA - local onde, aliás, foi encontrada uma gigantesca estrutura de galerias, túneis e câmaras, escavada por todo o interior das altas montanhas..... Repletas por sinal de sarcófagos, múmias, inscrições e artefatos originários de uma desconhecida civilização proto-egípcia. E é claro que tudo isso foi prontamente abafado, caindo sob uma vergonhosa cortina de silêncio. Contudo, não se pode esconder o óbvio. Aqui podemos ver a entrada triangular de uma caverna e, logo abaixo, além de uma muralha nitidamente artificial, temos outras espantosas "curiosidades". O quê seria?..... (FOTO: Mongabay)

 

..... Isso mesmo! Nada menos que misteriosos rostos esculpidos em pedras!

 

Agora sigamos para a Inglaterra. Veja que "primor" ostenta o topo de uma alta montanha: um outro rosto, no mínimo insólito!

 

Noruega. Nos fiordes cobertos pelo gelo, outro colossal rosto acha-se presente em meio à desolada e gélida paisagem.

 

Austrália, sempre misteriosa Austrália! Observe bem esta foto.....

 

.... E surpreenda-se com essa outra imensa e além de tudo intrigante escultura! Embora, e tal como todas as outra, já bastante afetada pelo passar das idades e pelas intempéries, a figura de um bizarro ser, BÍPEDE- misto de réptil e humano - torna-se bastante evidente!

 

E também na costa australiana, temos, quase no topo de uma alta montanha, esse enorme e majestoso perfil estampado!

 

Alguma dúvida? Então veja-o em maior aproximação. Simplesmente espantoso, não? E nem mesmo a pupila do olho foi esquecida! E agora responda: - Poderia tal coisa ser classificada como "erosão"?

 

E até mesmo no longínquo Nepal, a desolada paisagem é preenchida por estranhos e solitários rostos - como sempre provenientes de eras muito remotas e desconhecidas......

 

.... Observe-os em maior aproximação. Quê significariam esses misterioso sentinelas de granito, guardiães de um pretérito glorioso, perdido, totalmente desconhecido? Que mensagens nos transmitiriam, que terríveis segredos escondem? Uma das veladas mensagens torna-se, no entanto, bastante clara: NÃO SOMOS OS PRIMEIROS! Diante de todas essas por demais gritantes evidências, somos forçados a admitir que no nosso mais distante passado civilizações muito evoluídas nos precederam. A segunda mensagem - o que aliás a NOSSA própria História sempre demonstrou - é que toda a glória é invariavelmente fugaz. As civilizações nascem, crescem, atingem seu apogeu e depois morrem - muitas vezes deixando como enigmas apenas algumas silenciosas e corroídas testemunhas da sua outrora pujante presença. E não esqueçamos que este também poderá ser o destino da NOSSA!

 

Perpetuar a lembrança de uma cultura através de expressões artísticas e arquitetônicas, como por exemplo através de monumentos, trata-se mesmo de uma tradição que se prolonga através dos tempos - e além de tudo inerente a qualquer criatura dotada de evolução e inteligência, onde quer que ela se encontre..... Até mesmo nos solos dos corpos celestes mais próximos de nós! Como, por exemplo, essa antiga foto tomada pela Viking-2, da NASA, sobre a região de Cydonia, Marte, e, portanto, bem distante da tal "erosão" terrestre - sempre tão cara aos comodistas e aos contumazes negadores.

 

Mas será AQUI mesmo, essa nossa pequenina Terra, sem dúvida, aquela que abriga muitos mais mistérios - tavez mais do que os existentes no espaço exterior! Os imponentes monumentos do Antigo Egito, por exemplo, estes podendo ser identificados quanto à sua origem, DA MESMA FORMA se trataram do legado artístico e cultural de um povo. Aliás, não poderia ter sido de outra forma: esses monumentos, bem conhecidos pela História tradicional, obviamente demandaram avançadas técnicas de construção, ainda hoje difíceis de serem superadas. Porém, daí a compará-los com uma extemporânea e muito mais avançada tecnologia que talvez há milhões de anos atrás foi capaz de moldar MONTANHAS INTEIRAS vai uma enorme, verdadeiramente colossal diferença! (FOTO: © Claire Rydell)

 

É tudo isso uma lição grandiloqüente: devemos ter a mais plena certeza de que a História é cíclica e sempre se repete! Monte Rushmore, Dakota do Sul, EUA. Aqui a nossa cultura contemporânea emulou aquelas mais antigas. No topo de uma montanha cuja altitude pode ser considerada apenas modesta, a NOSSA civilização deixou ali esculpidas, em toda a sua extensão, as imensas faces - juntamente com os respectivos bustos - de quatro ex-presidentes da república daquele país: Abraham Lincoln, Thomas Jefferson, Franklyn Roosevelt e George Washington. Trata-se de uma obra verdadeiramente fantástica e sobretudo impressionante pelo seu porte, realizada a duríssimas penas por diversas equipes de escultores-alpinistas, utilizando-se, é claro, dos helicópteros, explosivos e outros modernos recursos tecnológicos para obter a consecução de tal façanha - que mesmo assim demandou 14 anos para ser concluída! Obviamente, e com o transcorrer do tempo, diversos tipos de eventos ou até mesmo a erosão acabarão no futuro por corromper tais imagens, quase apagando-as. E, portanto, se torna bastante possível que os nossos sucessores de um futuro distante (os quais talvez nem venham a saber que um dia NÓS existimos) fiquem intrigados com aquelas estranhas imagens que lembram "rostos" - uma mensagem incompreensível - e por isso mesmo venham a desconhecer quais foram os seus "misteriosos construtores de um remoto passado". E, o que é pior, pode ser que os invariáveis céticos e os negadores oficiais venham igualmente a existir nesse distante futuro e tentem fornecer as suas esdrúxulas tentativas de explicações - justamente como as que HOJE estamos acostumados a ouvir. E, como sempre, a infeliz da erosão levará a culpa por tais caprichos. Além disso, duvidamos que alguém possa fazer algo semelhante, mesmo hoje em dia, a uma altitude tão grande quanto às dos enigmáticos monumentos desconhecidos, espalhados por todo o mundo. Os bustos de Rushmore foram elaborados com tecnologia moderna e - por mais paradoxal que seja - todos os outros monumentos pétreos que hoje nos intrigam TAMBÉM O FORAM! Só que a fundamental diferença reside no fato de oficialmente desconhecermos no passado remoto quaisquer tipos de civilizações que se utilizassem de explosivos, helicópteros, ferramentas pneumáticas, raios laser, e etc. - O certo é que elas, as desconhecidas, usaram coisas bastante semelhantes..... Ou, quem sabe, até mesmo muito melhores do que estas!

publicado por a-origem-do-homem às 14:42
Quarta-feira, 28 DE Julho DE 2010

GRITANTES, GRITANTES EVIDÊNCIAS!


"Sou como um rato de laboratório. Eles têm um programa e sou parte dele, e disseram que sou sua propriedade. Disseram que podiam fazer o que quisessem comigo e, quando estou sob o controle deles, eles realmente fazem!"

(Diana Graves - cidadã norte-americana seqüestrada pelos tripulantes dos UFOs)

INVASORES SILENCIOSOS - Eles eram perfeitas réplicas da humanidade" - diz a capa deste livro de ficção. A Realidade, porém, supera em muito a ficção.... Por mais ousada que ela seja! E quando se trata de fenomenologia ufológica, então, a coisa tende a tomar proporções fantásticas e por vezes assustadoras.

Esta nossa pequena morada tem sido, desde épocas imemoriais, o perplexo palco para a apresentação de coisas muito estranhas que, sem a menor cerimônia, percorrem a sua azulada atmosfera. Esse enorme UFO, dotado de formato inusitado e visto por centenas de testemunhas, foi fotografado no ano de 2002 sobre o território dos EUA.

O que, aliás, não é novidade alguma, uma vez que certas coisas ainda mais estranhas, e a esses misteriosos objetos celestes sempre associadas, têm percorrido o nosso solo desde milênios sem conta. E os incontestáveis registros dessa presença espalham-se em profusão por todos os países do globo. Na foto acima, a clara representação de uma entidade alienígena estampada nas rochas de Albuquerque, EUA - precisamente em Rinconada Canyon pelos seus antigos e pré-históricos habitantes. Note-se os três dedos da criatura, possivelmente um humanóide grey - algo que é a "marca registrada" desses seres. (FOTO: © Kenneth Ingham Consulting)

E mesmo nos nossos modernos tempos essas criaturas continuam por aqui, exercendo as suas obscuras atividades. Como se tudo por aqui lhes pertencesse! Não há, portanto, como negar essa espantosa realidade, pois certas fotos tomadas por assustadas testemunhas não deixem margens a quaisquer dúvidas. Um exemplo típico é visto na imagem acima......

..... Aqui mostrado em negativo para melhor visualização. Trata-se claramente de um grey!

Aztec, Novo México, EUA, 1948 - um ano, portanto, depois do famoso Caso Roswell. Outro UFO se acidenta no deserto, matando dessa vez 16 criaturas humanóides cujos corpos foram recolhidos pelo Governo dos EUA. Nessa foto, vemos em meio aos destroços da nave, o corpo carbonizado de uma daquelas criaturas.

Essa outra imagem "proibida" da época em questão, nos mostraria no tanque criogênico, localizado em uma fortificação secreta americana, o cadáver de um dos alienígenas resgatados no acidente em Aztec.

E por falar em "fotos proibidas", que tal ESTA? Tomada no distante ano de 1954, vemos altos oficiais norte-americano em uma espécie de "reunião" com uma bizarra criatura alienígena - possivelmente do tipo reptiliano. Certamente diz respeito ao tal acordo que, segundo denúncias, foi celebrado entre os EUA e essas entidades e através do qual, em troca do fornecimento PARCIAL (é claro) de tecnologia alienígena, foi a elas permitido que aqui se estabelecessem com as suas bases subterrâneas e submarinas - incluindo, outrossim, a permissão para que seqüestrassem seres humanos para os seus famigerados "estudos científicos". Evidentemente, e como devemos esperar, os setores diretamente envolvidos vão logo dizer que esta foto se trata de "uma simples montagem", "fraude", ou coisa semelhante.

Reveja a "coisa" em maior aproximação e também em negativo. E você, concordaria conosco que para se tratar de "uma simples montagem" ela é muito, mas muito bem feita mesmo? E o que dizer dos diversos ex-militares e ex-cientistas dos EUA - como também diversos ex-agentes dos seus próprios órgãos de informações e segurança - que, horrorizados, literalmente "deram com as línguas nos dentes" denunciando publicamente a barbaridade que foi o tal "acordo", o qual literalmente "vendeu" a raça humana a essas abjetas criaturas - e cuja conseqüências futuras poderão ser, de fato, imprevisíveis?

Porém, tudo faz sentido. A foto da tal "reunião" foi tomada em 1954 e essa lamentavelmente trágica história começa precisamente um ano antes, em 1953, quando diversos observatórios astronômicos rastrearam na nossa órbita equatorial vários e gigantescos objetos que pareciam inteligentemente controlados! Suspeitando tratar-se de espaçonaves alienígenas, o que mais tarde seria efetivamente COMPROVADO, os órgãos de inteligência norte-americanos estabeleceram o chamado Projeto PLATO - destinado especificamente a estabelecer os primeiros contatos com os visitantes. Ocorreu então o famoso pouso da espaçonave tripulada pelos alienígenas cinzentos e dotados de longos narizes (reveja a foto anterior), precisamente na Base Aérea de Holloman, principiando neste ponto as negociações para a celebração do famigerado acordo - o qual foi devidamente selado com a presença do próprio presidente dos EUA, Eisenhower (foto) quando por ocasião do segundo pouso, dessa feita na Base Aérea de Edwards algum tempo depois. Repentinamente, contudo, outras naves diferentes das tripuladas por aqueles primeiros alienígenas, pousaram à força em demais unidades militares norte-americanas e os seus tripulantes - não humanóides como os outros, mas descritos como de aparência HUMANA e bastante semelhantes a nós em alguns aspectos - (especificados nos documentos secretos como "OS ALTOS", não se sabendo se em referência às suas estaturas ou à grande evolução espiritual), advertiram quanto à potencial periculosidade dos intrusos, bem como quanto aos riscos que a humanidade terrestre correria se acaso insistisse em com os outros manter negociações ou intercâmbios de qualquer espécie! Esses seres, dotados de grande benevolência e que emanavam uma grande sabedoria, disseram-se os verdadeiros guardiães e PRECEPTORES da raça humana da Terra, e apresentaram ao Governo dos EUA uma contraproposta que evidentemente não foi aceita: se fossem abandonadas as corridas armamentistas, eliminando-se assim as armas nucleares e outros artefatos bélicos mortais; se também cessassem as guerras e outras espoliações econômicas; eles poderiam nos ajudar imensamente. Não através de armas ou tecnologias bélicas mas, sim, através do desenvolvimento espiritual, do controle da poluição e das doenças, bem como da extinção de muitas outras mazelas que ainda hoje afligem a nossa humanidade. Perdendo assim, talvez, uma das maiores oportunidades da história trágica da Terra, os americanos preferiram obter vantagens "mais concretas" e partiram para a implantação prática dos termos do tal acordo - estabelecido com "Sua Alteza Imperial KRLL" (era assim que a arrogante coisa, possivelmente a que mostramos, exigia que fosse tratada) e os seus repugnantes companheiros. E, voltamos a repetir, não estamos inventando nada: tudo isso faz parte de inúmeras denúncias de pessoas altamente credenciadas, as quais inclusive colocaram suas vidas em risco ao formulá-las!

Barbaridades começaram então a surgir - dentre outras tantas, que incluem além dos seqüestros manipulações genéticas, mutilações e mortes, por exemplo ISTO que você vê na foto: as mãos enluvadas de um cirurgião extraem de uma vítima das chamadas abduções pelos UFOs um implante que - tal como fazemos com os pobres animais de laboratório - literalmente as "marcam".... Além de tudo perversamente controlando-as mental e fisicamente, virtualmente tornando-as seus escravos. (FOTO: © Frank Khoury/ufo-quest.com)

Aqui, vemos o implante alienígena depois de cirurgicamente retirado. Dependendo do local onde são colocados, a vítima pode até morrer durante a operação. Lamentavelmente, aliás, já houve vários casos nesse sentido. (FOTO: © Frank Khoury/ufo-quest.com)

Este é o Dr. Robert Leir - um nome que deve ser lembrado - renomado médico e cientista norte-americano, atualmente considerado uma das maiores autoridades mundiais no estudo e acompanhamento dos casos de abduções, experiências genéticas e implantes alienígenas - também um especialista na remoção de tais famigerados implantes. Tornou-se um estudioso dos UFOs desde que seu pai, uma testemunha ocular, lhe revelou os detalhes do acidente com o UFO em Roswell, ocorrido em 1947. Mais tarde, foi Consultor Médico da MUFON (conceituada organização de pesquisa Ufológica). Não tem mesmo como se contestar: um homem desse quilate jamais poderia estar brincando, ou mesmo perdendo seu tempo com coisas que não fossem realmente sérias.

Sim, o assunto é extremamente sério! Rússia, 1969. Nesse particular, será sempre bom recordar que, tal como em Aztec, um UFO sofreu um acidente qualquer e, descontrolado, embateu-se contra o solo. Aqui, apenas um cadáver humanóide foi recolhido. Note-se os estranhos símbolos estampados na base da nave. (FOTO: © TNT)

O local desse acidente, em Sverdlovsky, foi imediatamente cercado pelas fortemente armadas tropas do Exército Soviético, tendo sido o UFO e o cadáver do seu tripulante imediatamente confiscados e levados para instalações secretas da KGB - Órgão de Segurança Governamental da URSS, por sinal o autor dessas imagens consideradas ultra-secretas, as quais somente vieram à luz após a extinção da URSS. (FOTO: © TNT)

Nessa imagem, também tomada pela extinta KGB e que não nos custa nada rever, a criatura humanóide que tripulava o UFO é submetida a exames de necropsia pelos médicos legistas do Governo Russo. Note-se a sua reduzida estatura.

Todavia, coisas bem mais estranhas do que os UFOs e seus aliens também nos chegam do céu. Aqui, mais uma recordação do estranho Caso Kecksburg - localidade situada a cerca de 40 milhas de Pittsburg, EUA. A ilustração acima nos mostra novos detalhes do curioso objeto que se embateu contra o solo. Não se tratava propriamente de um UFO, mas, sim, de uma espécie de sonda espacial alienígena - tal como as que mandamos para explorar outros corpos celestes no Universo. E assim como as nossas sondas, o enorme e misterioso objeto estava repleto de caracteres e sinais, elaborados em um alfabeto inteiramente desconhecido!

Naquela noite, quase toda a população daquela localidade foi testemunha de uma luz muito brilhante que cruzava o céu em alta velocidade. Poucos momentos depois, uma espessa nuvem azulada surgiu no local da queda do objeto, em meio a um arvoredo, atraindo para lá dezenas de pessoas - populares, policiais, repórteres e - evidentemente - logo a seguir, militares fortemente armados do Exército e da Força Aérea Americana. Estes espantaram os curiosos (não sem antes um popular obter a foto acima) isolando a área e começando a investigar. Centenas de pessoas, "gentilmente convidadas a se afastarem sob a mira de armas" pelos soldados (que tinham ordens expressas de atirar contra os civis caso insistissem em permanecer ali), ao se deslocaram para um local mais alto e afastado observaram o trabalho dos militares e também viram quando o misterioso objeto foi colocado em uma pesado caminhão, logo depois coberto com uma espessa lona e levado sob forte escolta - em alta velocidade para local ignorado. O que era, e o continha o seu interior? Ninguém o sabe!

Coisas bizarras - muito bizarras de fato, e além de tudo vindas sabe-se lá de onde - estão bem ao nosso lado sem que nos apercebamos. 1964, Templeton, EUA. Um pai fotografa a sua linda filhinha, tendo ao fundo como paisagem um belo e azulado céu. Quando a KODAK efetuou a revelação da película, eis o que surgia por trás da criança! Foi constatado que não se tratou de uma montagem ou sequer defeito do filme. A foto é absolutamente autêntica! O Ser, vestido em um uniforme tipicamente de astronauta e dotado de tipologia humana, era invisível aos olhos tendo sido, porém, captado pelas lentes da câmera e registrado pela sensibilidade do filme! Não é mesmo surpreendente?

Gritantes evidências! Mas o avestruz é um animal realmente muito curioso. Ele enfia a sua cabeça na terra, deixando o seu volumoso e bem espalhafatoso "traseiro" de fora e, assim tentando se esconder, "desliga" do mundo exterior - como se ninguém o estivesse vendo! Pois é, essa bizarra "técnica" também se aplica a certas coisas e situações que acontecem neste nosso pequeno mundo. Na foto acima, dotada de uma sutileza ímpar e gentilmente enviada por um dos nossos visitante, vemos em uma rodovia norte-americana um aviso oficial de sinalização que estampa dois nítidos UFOs sobre um bovino. Mas, COMO - se, dizem eles, "Os UFOs não existem"? Uma advertência que não deixa de ser hilariante mas que bem pode ter um duplo, ou quem sabe triplo sentido: "animais na pista", ou então "área em que os rebanhos são seqüestrados pelos tripulantes dos UFOs". Por outro lado, até que pode ser uma advertência velada para o seres humanos que, assim como os pobres animais, também costumam ser caçados por certos tripulantes dos UFOs. Em qual dessas situações você apostaria?

publicado por a-origem-do-homem às 14:35

pesquisar

 

Julho 2010

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
25
26
27
29
30
31

comentários recentes

  • São fatos que nanhum ser humano pode escapar ou ne...
  • li e gostei ate a parte em que voce nega que CRIST...
  • Existem livros com inscrições desta Família Flaviu...
  • Vou contar uma história, o Novo Testamento existe ...
  • Amigo estude melhor oque você está dizendo, pois n...
  • Não veio! euheuheueheu
  • Gostei muito desse artigo, pelo fato do escritor t...
  • É maravilhoso poder contar com pesquisadores sério...
  • Cara quanta confusão de informações, misturou hist...
  • olha eu acho q vcs do sapo blogs deveriam respeit...

arquivos

2010

blogs SAPO


Universidade de Aveiro